O tempo passa

MarinaRibeiro1As meninas eram pequenas. O tempo vai passando, passando. Agora estão adolescentes. Passou rápido, e me pego lembrando. E com saudades.

Lembro de quantas vezes dormi no sofá, para que a bebê ficasse em posição melhor para respirar, pois estava gripada. E quantas noites passeando dentro do apartamento segurando as barriguinhas coliquentas.

Acordar às 6 da manhã no sábado E no domingo também. Dar pulos da cama porque senti xixi nas minhas costas. Sentar no meio de duas camas, no chão, e dar a uma mão para cada filha. Esperança de que esta noite vão dormir na cama delas (haha).

Sair correndo da escola para não chorar na frente da professora. Sair correndo do trabalho porque a escola chamou que tem gente machucada. Pegar carona no carro da polícia porque o bebê caiu do sofá.

Consolar choro. Receber os amiguinhos. Arrumar para a festa. Atender porque está doente bem no dia de entregar o projeto que era tão importante.

Tudo passou. Transformou-se em outras coisas. Hoje elas dormem até o meio dia no final de semana. Tem as suas coisas para fazer, tem vezes que é até difícil achar um tempinho para conversar. Entram, saem.

Não dão mais trabalho. As opiniões delas, entre si, valem mais que a minha. E agora é tão gostoso. Eu olho para elas e sinto a sensação tão boa de que tudo vai sendo construído, a cada dia. O tempo passa, mas a vida é longa. Vale a pena construir.

Marina

Category
Tags

2 Responses

    • É verdade, Renato! Embora minha missão ainda não esteja 100% completada, já posso ter alguns “vislumbres” desta maravilhosa sensação [hehe].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.