rei

“Vai passar…” A gente diz para os filhos que ralam os joelhos, choram por causa do namorado, derrubam o sorvete. “Vai passar…” E passa. É a sabedoria popular, sabedoria materna que diz que passa e passa. Tudo passa.

Ouvindo uma palestra (bem boa, por sinal, na internet, por Leandro Karnal – Inveja, o pecado envergonhado. Vale o play) o palestrante conta que estava em uma fase muito boa de sua vida e uma amiga diz para ele: “Vai passar…” Pois é, porque o que é bom… também passa! E por que seria prerrogativa do mal, passar?

Este deveria ser o alento principal de nossas vidas.

Eu sempre gostei muito da filosofia oriental e tem uma história que acho muito linda, sobre este tema. Não achei para copiar, então, vou tentar reproduzir da minha memória… que não é das melhores. Se alguém tiver uma referência, mande, por favor!

Um rei chamou todos os sábios de seu reino. Ele queria um conselho que se aplicasse a todas as situações de sua vida. Os sábios pensaram, pensaram, pensaram.

Chamaram outros sábios, alguns viajaram em busca de uma resposta, uma inspiração!

Por fim, chegaram a um consenso e escreveram em um pergaminho o melhor conselho do mundo, que se aplicaria a toda e qualquer situação.

Entregaram ao rei. Infelizmente, neste meio tempo, uma guerra muito grande havia começado e o rei não pode ler o pergaminho. Guardou em uma caixa e partiu, para lutar na guerra.

O reino ficou desolado. A fome e as doenças tomaram conta de tudo.

E o rei, desesperado, resolveu abir o pergaminho e ler o conselho dos sábios. E lá estava: “Não será sempre assim”.

A frase caiu como um alento, e o rei liderou seu exército e venceram a guerra. Iniciou-se um período de progresso e abundância.

De volta ao seu castelo, cai nas mãos do rei novamente o pergaminho. Ele abre e lê: “Não será sempre assim”.

Então é assim:  está tudo tão ruim na sua vida, você está a beira do desespero? Calma, vai passar. Não será sempre assim!

Está tudo maravilhoso, só tem dias de sol e céu azul? Alegre-se, aproveite ao máximo. Mas guarde um pouquinho… Não será sempre assim!

E este ciclo nunca termina…

Marina

Category
Tags

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.