Dizem que nem as moças da capa da revista são como as moças da capa da revista!

Aquilo que é captado por alguns segundos em uma fotografia dificilmente corresponde à realidade. A foto ou o filme de uma mãe amamentando, tranquilamente, seu bebê não traz a informação do caminho trilhado para chegar naquele ponto. Salvo poucas exceções, amamentar demanda carinho, persistência e dedicação da mãe, do pai e da família. O bebê que está mamando não está quietinho, como uma bonequinha. Ele se mexe, sua um montão, esquenta a mãe, que acaba suando também, fora que alguns tem umas manias… aqui em casa, por exemplo, tinha uma que mamava enfiando a unha embaixo da minha unha. Algo assim como uma tortura. Eu tirava a mão, mas logo, lá estava ela de novo, cutucando. Tem os que mordem. Tem os que beliscam. Tem o cheiro do leite, que depois dá saudade, mas tem dias que a gente não aguenta.

Claro que o “Lado Negro da Força” fica em segundo plano. O prazer de ver o serzinho tão junto da gente sobrepõe-se a todas as mazelas e a gente fica muito feliz! E o bebê fica feliz, porque é a expressão do amor. Um amor que alimenta. É tudo de bom. Mas não é fácil.

Daí vem a questão multitarefa. A mãe que leva o filho para o trabalho. No filme parece tudo tão lindo. A mãe que trabalha em casa. Na fotografia, maravilhoso. O que não retrata é o esforço que isto demanda. Estes “direitos” são um grande sacrifício da mãe. Quem tem filho sabe. Um bebê não fica paradinho, brincando, olhando por muito tempo. E só muita força de vontade e empenho de uma mãe para aguentar a jornada. Para largar tudo o que está fazendo e amamentar. Só o amor de mãe para fazer uma mulher deixar tudo de lado e se entregar numa aventura como a maternidade.

Quem sabe que a vida não é propaganda de margarina, também sabe que ir com os filhos à praia é gostoso só porque são os filhos. Que, na verdade, mãe não tem um minuto de sossego. Que levar as crias para o trabalho é delícia, só porque são os filhos. Na verdade, é fogo ser interrompido a cada 10 minutos. Amamentar enquanto trabalha é maravilhoso, só porque são filhos. Porque as mães se realizam no prazer dos filhos. O foco se altera e o que for bom para eles será o melhor para elas. Mas longe de dizer que isto tudo é diversão. E só sendo bem maluca para querer tudo isto com todas as forças da alma e do coração!

É que as mães são maluquinhas de amor.

A reportagem da R7 está bem boa, vale o play!

Marina

Category
Tags

2 Responses

  1. Você disse tudo, tem coisas que são ótimas, maravilhosas só porque são feitas para os NOSSOS FILHOS, eles são a base e o foco, mas é bem verdade que tem coisas que são cansativas, chatas e até dolorosas, mas como são para/com nossos filhos tornam-se maravilhosas.
    Beijo da Cynthia

    • Assim a gente vê o quanto ama nossos pequenos! Só penso que é importante pontuar que isso tudo não é um mar de rosas, que demanda mesmo nosso esforço. Olhando de fora, parece tudo tão lindo, tão fácil, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.