Dia das mães – menos fantasia e mais empatia

homenagem ao dia das mães

homenagem ao dia das mães

Cresci vendo comerciais na TV exaltando os superpoderes maternos. A super capacidade de resignação das mães. Que elas aceitam tudo, superam tudo e amam acima de tudo.

Aí… virei mãe. E tentei, com todas as forças, alcançar esses patamares e me enquadrar nesses esterótipos.

Quase enlouqueci!

E fui me dando conta de que (poxa!) somos seres humanos também. Com todas as limitações de um ser humano normal. Que choque!

Mas a vida me presenteou com um círculo de mulheres maravilhosas, incríveis, que foram me mostrando que estava tudo ok. Que eu era normal.

Passei pela fase de raiva da minha mãe, por achar que ela devia ter feito diferente e cheguei à fase de aceitação e acolhimento dos limites dela. Afinal, se eu sou um ser humano, ela também é e hoje vejo que ela fez o melhor que pode.

E fui fazendo as pazes com o meu feminino e o meu  materno. Mas isso só foi possível me permitindo aceitar minhas dificuldades como normais.

Embora ainda veja muito reforço da mãe super-heroína, tenho visto crescer muito o número de mães que se aceita, que impõe limites e comunica, grita ao mundo: “Hey! Eu sou um ser humano! Eu erro, eu choro, eu canso e tenho minhas necessidades!”. E acho maravilhoso que essa mensagem esteja chegando aos quatro cantos.

Hoje é dia de homenagear todas as mães. As que pariram, as que não pariram. As que amamentaram, as que complementaram. As que largaram tudo pra ficar com as crias, as que tiveram que organizar um verdadeiro exército pra continuar com a vida profissional e as que resolveram se jogar de cabeça nesse louco mundo do empreender para poder ficar perto dos filhotes. As que carregam no sling, as que usam carrinho. As que dormem junto e as que “nem a pau”. Enfim… A todas que fazem o melhor que podem com aquilo que tem, que se propõe a fazer a coisa toda dar certo.

Nossa mensagem de dia das mães é: “Mães, se permitam, se aceitem, conheçam seus limites e sejam felizes, todos os dias. Ou quase. Na medida do possível”.

asscarla

Powered by Rock Convert
visite o outletPowered by Rock Convert

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.