Amamentação - Semana Mundial de Aleitamento Materno

Amamentação - Semana Mundial de Aleitamento Materno

O cansaço nos deixa sem paciência. A dor nos desestrutura. A falta de sono maltrata. Estas são situações muito comuns para a mãe que amamenta. Cansa, dói, tira o sono. Mas basta um sorriso de uma boca banguela, ou com poucos dentinhos, e tudo isto fica esquecido. Graças à ocitocina? Veja o relato da Ananda. Este amor de mãe que você vai reconhecer em você, um amor que dá força e faz você crescer como pessoa.

Hoje eu estou tão cansada que não sei responder o motivo de seguir amamentando. A Clara está com 1 ano e 10 meses e segue firme e forte no peito. Continua absolutamente in love com o leitinho da mamãe, tanto que acorda 9217862715 vezes para mamar.

Isso tem me deixado exausta e, por consequência, um tanto mau humorada com algumas situações da vida com filhos. Mãe também fica de saco cheio. Também pede água. Também quer fugir para as colinas.

Mesmo assim, eu sigo amamentando. Apesar das noites turbulentas. Apesar do cansaço físico. Apesar do emocional frágil pela super dependência da Clara e sua fase delicada, já em clima de terrible 2.

***

No fundo, eu continuo porque sei o quanto é importante para ela. Não falo do ponto de vista nutricional, embora seja representativo também. Eu me refiro ao contato pele na pele, ao toque, ao cheiro.

Amamentação é corpo, sentido. É calor, é amor. Sentimento que transborda em forma de leite e jorra como alimento, aconchego, ligação.

Um elo eterno, traçado do ventre para o colo. Do seio para boca. Do leite para o coração.

Assim, faz-se importante para mim também, uma vez que me suga a energia, mas ao mesmo tempo me nutre com vida. Vida que fecha os olhos buscando com a boca o mais puro amor em forma de um sabor único: sabor de mãe.

***

Detalhe que comecei a escrever desanimada e cansada. Contudo, bastou buscar na mente as memórias da minha história de amamentação com a Clara para ter um punhado de motivos para seguir e reforçar minhas escolhas.

Afinal, amamentar é isso. É conflito, dúvida, desafio. Assim, talvez não seja amor, pois amor soa pacífico, soa clichê.

Amamentar é paixão, pois tem calor e drama. Tem exagero. Extravasa. Derrama. Embriaga.

***

Ah, devaneios noturnos de uma mente cansada!

* Vem aí a campanha “Amamento por quê?”, para marcar a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Uma iniciativa daMarré Deci com apoio dos blogs Projeto de Mãe, Eu MamãePara BeatrizBalzaca Materna e Indiretas Maternas. Saiba mais AQUI e conte pra gente o motivo de você amamentar.

Tags

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.